Pesquisa Tarô de Marselha
 
O Trabalho apresentado no mestrado na Universidade de Belas Artes do Porto- Pt pela da artista e estudiosa do Tarot Fernanda Navegando, foi um mergulho nos arquétipos do Tarot de Marselha. Os 22 arcanos maiores foi o alvo dessa pesquisa. Arte mística, arte da performance fotográfica , Tarot evolutivo são as expressões mais próximas da concretização dessa obra. A pesquisa tratou da migração dos símbolos do Tarot de Marselha para fotografias, intituladas foto performance, tendo como base criativa a ressignificação dos arcanos, ao criar uma nova simbologia e estética a partir dos pares escolhidos para um dialógo semiótico. Como por exemplo O Papa e A Papisa, O Sol e A Lua, que juntos fizeram nascer outra carta. O objetivo foi tratar da arte da foto performance e da performatividade no manuseio dos símbolos do Tarot. A realização das imagens, tanto das cartas quanto das fotos, foi influenciada pela arte Kitsch, tal como foi descrita por Umberto Eco em “Apocalípticos e Integrados” (2004). A ressignificação das cartas por meio do desenho, foi influenciada teoricamente pelo Tarólogo e artista Alejandro Jodorowsky, assim como pelo psicanalista Carl Gustav Jung. O propósito foi inserir a simbologia das cartas na linguagem de foto performances, nas quais a artista inseriu o seu corpo enquanto pose. O fascínio pelo Tarot fez com que a artista se tornasse os próprios arcanos de um novo Tarot feito por ela mesma, mas influenciado filosoficamente, psicologicamente e simbolicamente pelo Tarot de Marselha e os ensinamentos de Jung e Jodorowsky. O sonho que se torna real. Acesse o link e veja: http: //aartepodeserporacidente.blogspot.com.br/2016/09/arcanos-performaticos-trabalho-de.html