A RODA DA FORTUNA
 
A RODA DA FORTUNA Com esta lâmina podemos chegar a conclusão que provém de toda experiência transformativa: O céu e o inferno são estados da mente ou estados de consciência que estão dentro de nós, os quais projetamos para fora para reconhece-los mais amplamente. Quando observamos a lâmina da Roda da Fortuna vemos personagens curiosos: as vezes quietos, as vezes baixando, as vezes subindo, e através desses estados, as vezes assustados, com raiva, angustiados , desesperados, radiantes, excitantes, aventurados, e assim vamos descobrindo os mistérios da vida. Essa lamina representa os distintos aspectos de um despertar interno, desde a perspectiva da psicologia da transformação; dos distintos estados pelos quais atravessam nossa mente até chegar a sua total quietude, que podem parecer forças poderosas, implacavelmente hostis, e as vezes, tudo ao contrário, e tudo isto é necessário até que os fogos interiores já não se experimentem como uma tortura, mas sim como algo necessário, que deve ser aceito e, inclusive desejado pelo poder transformador que isto leva. O fogo do espírito destrói tudo que não serve, preparando-nos como a Ave Fenix para renascer de nossas cinzas. São João da Cruz dizia: “Oh queimadura que queima para curar, oh mas que agradável ferida”. Para toda pessoa que passa por uma experiência purgativa, seja espontânea ou por meio de alguma psicoterapia, o importante será prestar atenção à dor, aprender o que quer dizer, já que a dor e seus sintomas são sinais inequívocos de que algo esta em desequilíbrio na totalidade de nosso ser. A Roda da Fortuna, com sua posição na Árvore da Vida entre Nezarh (instintos) e Hesed (emoções), regentes de nosso segundo e terceiro chacra – baço e pâncreas, lugares de armazenamento energético, nos está querendo dizer com sua posição que devemos ser muito amorosos com nós mesmos: aceitação, compaixão e humildade. Sem estas premissas, ao entrar dentro de nós mesmos, sem guia e luz de amor incondicional, pode levar-nos a estados psicóticos realmente ínfimos e desastrosos. Por isso devemos usar essa lâmina junto com a lâmina do Sol e do Ermitão. O arcano de Samsra ou Roda da Fortuna está indicado para ajudar-nos com sua meditação nos processos de mudanças; pois estancar é a morte do ser. O Universo vibra em constante movimento e o arcano Dez é o símbolo de uma das leis do Universo: causa e ação. Nada existe novo baixo o sol, e é certo, já que todos estamos aqui desde o principio dos tempos, presos em constantes mutações. Este arcano vem depois do Ermitão, como símbolo de que toda evolução leva a mudanças, cedo ou tarde; portanto, nos pode ajudar e é maravilhosa para eliminar os estados apáticos e os obsessivos. Aplicações da Roda da Fortuna No plano mental esta lamina, em meditação, desenvolverá nossa filantropia e grandeza de espirito, e, o mesmo que o Ermitão, a musica deve ser suave, como por exemplo com piano e violino. Sua meditação nos ajudará a tomar decisões rápidas mas bem pensadas e nos ajudará a sair de situações penosas. No plano físico esta lamina deve ser usada em problemas de nervosismo, estres, articulações, flutuação da temperatura no corpo e neurose obsessiva; promove o crescimento de músculos e tecidos, evitando também o avanço de células malignas. No caso de convalescência longa ou de carências também é muito bom para o físico meditar com essa lamina. No plano prático esta lamina nos ajuda a entender e aceitar os reveses do destino, morte de seres queridos ou choques por reveses de fortuna; para usar depois de longos período de enfermidade ou carências essenciais; para alcançar conforto e comodidade em todas as experiências. No plano de saúde e psíquico nos ajuda a evitar o avanço das células malignas; sentiremos que paralisamos o movimento de transferência da negativa informação celular e que colocamos a informação correta para que a nova célula seja totalmente sana. Plano mental para desenvolver nossa filantropia e grandeza de espirito, para dar-nos segurança em todos os níveis, apoia-nos em circunstancias dolorosas ou difíceis; usá-la no caso de estarmos estancados em algum trabalho intelectual ou criativo. Plano espiritual para estabilizar o corpo eterico e astral e liberar karma compreendo os “porquês” e “para que”. Musica mais adequada O Lago dos Cisnes de Tchaikovski ou musica sempre muito suave e de flauta ou violino, musica serena, sons de agua, ondas do mar ou fontes. Velas – cor laranja Cores para colocar durante a meditação – verde oliva Aromas de azeites ou incensos – pinho, sândalo e gardenia Na pratica podemos usá-la na meditação para ajudar-nos a aceitar os reveses do destino, as mortes familiares e também para desbloquear situações de estancamento no mundo das relações. Esta lamina ajuda a liberar o karma, compreendendo-nos melhor; é boa também para estabilizar o corpo eterico e astral. Esta lamina pode ser muito útil no caso de estarmos estancados em algo criativo. Formula meditativa com a Roda da Fortuna Devemos usar esta lamina principalmente quando queiramos promover períodos de mobilidade, de busca ou de descobrimentos de todo tipo. Sempre em teu espaço pessoal, acenda incensos de cravo e laranja (de preferencia de quinta-feira, especifico para meditar com esta lamina, por ter a regência de Jupiter); e uma vez relaxada, respirando de forma consciente, o modo de promover a mudança que se deseja obter é centrar toda atenção na roda, fazendo-a girar na mente à direita, recriando nela aquilo que se deseje conseguir e sentindo como se alcança o objetivo ao chegar à zona central e como tudo se estabelece com serenidade; esta é uma lamina de “ordeno e mando”, mas fazemos com todo cuidado, pedindo à imaginação (lamina 3) que nos envie um cabo, fazendo-nos mais idôneos para nossas necessidades verdadeiras. A cor do fundo da lamina pode ser verde oliva, que é uma cor centralizadora e que desperta as energias do coração celeste (Sagrado Coração de Jesus), que é o que necessitamos obter ao fazer mudanças.