Salto Quântico
 
O termo "física quântica" foi usada pela primeira vez em 1931, no trabalho Plancks Universe in Light of Modern Physics (O Universo em Luz da Física Moderna de Planck), de Johnston. Em 1900, Max Planck, físico alemão, introduziu a ideia de que a energia era quantizada. Em 1905, Einstein explicou que toda a radiação eletromagnética pode ser dividida num número finito de "quanta de energia", que são localizados como pontos no espaço. Em 1924, surge a teoria de ondas de matéria, apresentada pelo físico francês Louis-Victor de Broglie. Esta teoria diz que as partículas podem exibir características de onda e vice-versa. Baseando-se nessa teoria, os físicos alemães Werner Heisenberg e Max Born desenvolveram a mecânica matricial, enquanto o físico austríaco Erwin Schrödinger criou a mecânica de ondas. Assim nasceu a mecânica quântica moderna, em 1925 Ao estudar as menores partículas da natureza, seus constituintes e maneira de se comportar, os cientistas criaram a Física Quântica. Com ela, surgiu o Princípio da Incerteza de Heisenberg. A Física Quântica descortina um mundo novo, onde a dualidade onda-partícula nos mostra que partículas se comportam ora como partículas ora como ondas. Isto choca o raciocínio concreto, descartiano. O próprio Einstein, um dos seus fundadores, acreditava que a física quântica estava errada. Nosso mundo é feito de átomos. Num passado não tão passado, julgava-se que os átomos seriam as menores partículas da matéria. Depois, descobriu-se que os átomos são formados por quarks e elétrons. E ainda existem os fótons. Ao observar o comportamento desses microcomponentes, os cientistas se depararam com algo extremamente bizarro e inquietante: eles constataram que nunca se sabe exatamente sua exata posição. Ou seja: os elétrons de um átomo somem de um lugar e reaparecem em outro, sem que se consiga perceber o caminho que seguiram. Fragmentos que ora se comportam como ondas, ora se comportam como partículas são uma realidade no universo quântico. A teoria quântica mais parece uma ficção científica. Ela diz que as partículas podem estar em dois ou mais lugares ao mesmo tempo. Segundo a teoria de Einstein, a velocidade da luz era o máximo. Agora, sabe-se que as partículas subatômicas comunicam-se instantaneamente, seja qual for a distância entre elas! Salto Quântico Esta expressão vem justamente da observação e constatação de que os elétrons se deslocam de forma instantânea de uma órbita a outra, desaparecendo e reaparecendo, sem que se possa prever em qual lugar exato reaparecerão, criando um mundo de possibilidades. Afirma o dr. Satinover: "O verdadeiro mistério nisso tudo é que, de dentro desse estoque de possibilidades, a que acontecerá é determinada por alguma coisa que não é parte do universo físico. Não existe um processo que faça aquilo acontecer". É realmente um desafio para a nossa mente comum...